Se você é um iniciante em Google Adwords que já conhece o trivial da plataforma, mas ainda não obteve os resultados esperados em suas campanhas, as dicas a seguir devem te ajudar a melhorar a qualidade delas e subir o primeiro degrau rumo ao conhecimento avançado em Google AdWords.

1. Otimize seu ajuste para dispositivos móveis

É possível aumentar ou reduzir o quanto você paga por dispositivos móveis, inclusive a nível de grupo de anúncios. Utilizar esse recurso é uma ótima prática, pois – salvo raras exceções – a performance de sua campanha exibida para dispositivos móveis será pior que a parte exibida para desktop.

Vários outros fatores também influenciarão nessa performance. Por exemplo, pense nas questões abaixo:

Seu site é apto para a navegação de tais dispositivos? Seu produto é um app para celular?

Se sua resposta é negativa para a primeira pergunta, o mais sensato é colocar um ajuste negativo de 100% para mobile. Em contrapartida, se sua resposta para a segunda é positiva, colocar um ajuste positivo de 100% e diminuir os lances para pagar menos em desktop é a melhor opção.

Depois de visualizar as possibilidades, é preciso acompanhar a performance e encontrar qual é o ajuste de lance ideal para sua campanha.

Tenha sempre em mente que as performances raramente serão iguais, portanto algum ajuste sempre terá de ser feito.

2. Segmente para o local correto

Segmente sua campanha exclusivamente para as regiões onde você de fato possa atender seu cliente. Se possui um e-commerce que entrega apenas para Sul e Sudeste, limite sua campanha para tais regiões. Se sua campanha promove sua pizzaria que faz entregas somente em determinado bairro ou cidade, os mesmos deverão ser o alvo de sua segmentação.

Ao segmentar para seus locais de interesse, seus anúncios serão exibidos apenas para as regiões definidas.

Observe que, na imagem de exemplo acima, a campanha de smartphones é segmentada apenas para a região Sul e Sudeste. Se você atende em todo o Brasil, mas possui preferência por alguma região especifica, como a região Sul e Sudeste, adicione as regiões de preferência na sua lista de locais e coloque um ajuste extra. Certifique-se de que a segmentação Brasil está presente, caso contrário seu anúncio será exibido apenas para a região segmentada.

Nota: Caso você não tenha visto as opções de locais, configure sua campanha para “Todos os recursos”, como na imagem a seguir:

3. Avalie os termos de pesquisa

Observe os termos de pesquisa para os quais seus anúncios estão disparando. Se algum dos termos não for relevante, negative-o. Isso vale para suas campanhas de DSA e Google Shopping também.

Se você vende smartphones novos, termos como “vender smartphone”, “smartphone usado” e “assistência técnica smartphone” devem apresentar uma performance péssima, por isso devem ser negativados.

Aqui cabe uma ênfase: se você usa correspondência ampla, faça disso um habito ainda mais frequente na sua rotina de otimização.

Além disso, acompanhar os termos de pesquisa é uma prática eficaz, não somente para negativar termos que não trazem a performance desejada, mas também para trazer oportunidades de novas palavras-chave para sua conta.

4. Faça Remarketing na Rede de Pesquisa

Se você não faz remarketing, certamente permitirá que seus concorrentes capturem seu potencial cliente justamente no momento mais crítico do funil: a compra.

No Google AdWords, é possível oferecer ajustes mais agressivos para quem já esteve na sua loja virtual usando listas de público alvo. Crie listas de usuários para cada página do seu funil de conversão e depois as adicione à todas as suas campanhas da Rede de Pesquisa.

Por exemplo, se você possui um e-commerce, são facilmente identificados três tipos de páginas que compõem seu funil de conversão: página de produto, página de carrinho e página de conclusão de compra – ou página de agradecimento. Neste caso, a recomendação mínima é criar uma lista de público-alvo para cada uma destas páginas. Uma vez que as listas tenham volume suficiente, otimize-as de acordo com a performance desejada.

Uma peculiaridade sobre a criação destas listas: lembre-se, seu comprador esteve no carrinho e quem esteve no carrinho esteve na página de produto. Sendo assim, faça uma lista combinada removendo os compradores da lista de carrinho e outra removendo a lista de carrinho da lista de página de produto. Use essas listas combinadas ao invés das listas normais.


5. Esteja sempre alerta

Campanhas, especialmente as de display, podem ter saltos repentinos de impressões e/ou de custo de CPC Médio. Isso pode acontecer devido à uma sazonalidade, algum viral novo na internet ou qualquer outro motivo misterioso.

Por exemplo, você está rodando uma campanha para vender o smartphone Motorola Moto X Style. De repente, sem qualquer mudança na quantidade de conversão, o custo dela explode, a taxa de conversão despenca e a única causa para esse cenário catastrófico é, simplesmente, o novo remix de Gangnam Style que o cantor coreano Psy acabou de lançar.

Lembre-se sempre de que o Google AdWords é um leilão e, por isso, seus custos podem variar tanto devido a quantidade de usuários no buscador, quanto pelo fato de algum outro anunciante decidir pagar mais caro por uma palavra-chave que você também tem interesse.

Neste cenário, a recomendação final desse artigo é a mesma dos escoteiros: Sempre alerta! Ou seja, olhe com frequência todas as campanhas em busca de qualquer anormalidade, mantendo seu orçamento sempre bem ajustado com o custo real da sua campanha.

E ai, gostou dessas dicas? Compartilhe com seus amigos e, se tiver alguma dúvida, deixe-a nos comentários para falarmos sobre o assunto!