Para quem está habituado com o mundo dos negócios, as mudanças rápidas que ocorrem dia após dia já são esperadas, e embora gerem dúvidas e tragam à tona a necessidade de adaptação, não causam uma comoção tão generalizada. Mesmo assim, a verdade é que ninguém estava totalmente preparado para a forma como o cenário se transformou por conta da pandemia da Covid-19.

Se para grandes empreendedores a situação foi um choque, o cenário fica ainda mais complicado quando voltamos o olhar para pequenos negócios que sequer chegavam a se arriscar nas plataformas online. Quando não se pode mais realizar vendas de maneira presencial, a corrida para o digital não parece tão simples para quem não possui uma conta em redes sociais ou sabe lidar com vendas na internet.

Entenda como surgiu a iniciativa dos projetos “A Gente por Eles” e “Projeto Ajuda,” e por que projetos como esses têm mudado perspectivas durante a crise!

A necessidade de adaptação

A quarentena é extremamente importante para conter o coronavírus. Em mesmo nível, ela impacta o comportamento do consumidor e modifica a economia e o mercado. Com a maioria das pessoas em casa e o comércio fechado, as compras online passam a aumentar e a tecnologia se mostra uma importante ferramenta para a gestão de crise, auxiliando as empresas a se manterem firmes.

O outro lado da moeda chega quando olhamos para uma realidade um tanto quanto diferente do que estamos habituados: nem todo mundo está inserido no digital. Para essas pequenas empresas, a necessidade chegou mais rápido e fez com que muitos negócios começassem uma adaptação apressada e de certa forma forçosa. 

A Gente por Eles

Pensando na dificuldade que diversos pequenos empresários poderiam estar enfrentando no país durante a pandemia, um grupo de funcionárias da Raccoon se reuniu para iniciar o projeto “A Gente por Eles,” que busca ajudar de forma gratuita no início ou melhoria das vendas online para esses pequenos comércios.

A iniciativa começou contando com a ajuda de mulheres de diversas áreas da Raccoon: marketing digital, social media, TI e design, e utilizou as redes sociais para chegar ao maior número de pessoas possível, e consequentemente até aqueles que mais precisavam do apoio. 

Com postagens mais abrangentes nas redes sociais do projeto, visando trazer informações mais gerais e insights para os já familiarizados com o digital, o “A Gente por Eles” também auxiliou diversos comerciantes a criar suas redes sociais do zero e investir esforços no online para alavancar as vendas durante o cenário de crise.

“No início não tínhamos um projeto, e sim uma angústia porque sabíamos o que a pandemia e a quarentena seria para os pequenos comerciantes e empreendedores. Começamos ajudando nossos familiares e conhecidos e depois expandimos. Hoje já passaram por nós mais de 400 comércios e, quando realizamos o pós atendimento para entender se o auxílio que demos funcionou, recebemos feedbacks bem positivos, como crescimento de mais de 200% em engajamento (likes e comentários) em posts do Instagram de uma doceria.” Comenta Graziela Sasso Luloian, Coordenadora de mídias da Raccoon e idealizadora do projeto.

O Projeto Ajuda

O “Projeto Ajuda” chegou para agregar forças ao “A Gente por Eles,” e foi quando a Raccoon iniciou sua participação oferecendo mais de 2 mil horas de consultoria gratuita para ajudar pequenos empresários. 

Em linhas gerais, o projeto possibilitou o auxílio a um maior número de pequenas empresas através da consultoria na criação de páginas no Facebook, Instagram, utilização do WhatsApp Business, postagens e divulgação dos produtos e serviços e estratégias de performance. 

Além disso, também têm sido ofertadas dicas de estratégia de comunicação online e consultoria em relação a desafios específicos da transformação digital, por parte dos funcionários da Raccoon.

“A proposta tem tudo a ver com a nossa cultura: trabalhamos para a construção de um ambiente de trabalho sustentável e diverso, mas também entendemos que podemos ir além das portas da agência e impactar a sociedade com nossos valores. Acreditamos que, ao ajudar esses pequenos empresários com um pouco da nossa expertise, contribuímos com as famílias que dependem dos seus negócios para sobreviver, mas também com a economia local das cidades” afirma Marco Tulio Kehdi, sócio fundador da Raccoon.

Atualmente, a equipe de apoio disponibilizada para a consultoria gratuita é formada por cerca de 25 profissionais de diferentes áreas e níveis, desde estagiários, passando por analistas até os próprios sócios. Apesar dos altos números na equipe, a tendência é que ainda haja um aumento nesta quantidade de acordo com as novas necessidades durante o projeto, que tende a crescer, assim como as vendas online têm crescido ao longo dos meses.

“Esse é um momento chave para explorar o digital e os dados comprovam isso. De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico, as compras pela internet aumentaram até 40% nas últimas semanas. Nosso desejo é que não apenas as grandes marcas aproveitem essa janela de oportunidade, mas os pequenos negócios também. Se eles dependem de um pouco de ajuda para participar dessa onda, então nós daremos a nossa parcela de contribuição, auxiliando na inserção digital” Reitera Kehdi.

Outros projetos

Diversas empresas se viram na posição de ajudar de diferentes maneiras desde o começo do cenário pandêmico, e esse olhar mais amplo sobre como impactar a sociedade em um momento tão difícil faz total diferença para quem mais precisa em meio a uma situação como a que foi projetada pelo Coronavírus. 

Neste momento, toda ajuda é bem-vinda, por isso, divulgue as redes sociais do “A Gente por Eles,” e indique a consultoria gratuita da Raccoon com o “Projeto Ajuda” para alguém que precisa de auxílio para solidificar seu negócio no digital!

Você também pode ler mais sobre o projeto abaixo: