Conheça o conceito por trás do Google BERT e aprenda a usar o novo algoritmo a seu favor no mecanismo de busca

Em outubro de 2019 o Google lançou um novo algoritmo que promete otimizar os resultados de pesquisa que a ferramenta nos entrega. O BERT já está no ar nos Estados Unidos e, atualmente, já tem testes rodando em mais de 20 países, incluindo o Brasil.

Mas o que essa nova forma de processar os resultados de pesquisa vai mostrar para os usuários? E como isso afeta a sua estratégia de marketing digital? Veja agora a resposta dessa e de outras perguntas importantes sobre o novo algoritmo do Google.

O que é o Google BERT?

O BERT, lançado pelo Google, é uma atualização de algoritmo que introduziu uma nova técnica para processamento de linguagem natural, representada pela sigla Bidirectional Encoder Representations for Transformers. Essa nova técnica, criada e lançada como código aberto pelo Google em 2018, processa palavras buscadas no Google relacionando todas as outras palavras em uma frase, em vez de uma por uma.

Com o BERT, o mecanismo de pesquisa do Google é capaz de entender o contexto de pesquisas que incluem palavras que podem ter mais de um uso ou significado. Em um exemplo simples, o algoritmo vai conseguir diferenciar palavras que parecem simples, mas são complicadas para um mecanismo identificar, como “para”, do verbo parar, e “para”, a preposição, de uma maneira que não era possível antes. 

A proposta da mudança no algoritmo é não simplesmente ler a frase e traduzir o texto em resultado de pesquisa, mas sim entender a fundo o que o usuário que pesquisou realmente quer dizer e espera receber com a busca.

Mas por que o BERT é necessário? E como funciona a tecnologia?

A proposta que o Google pretende entregar com os resultados de pesquisa, é uma experiência relevante para o usuário que faz uma busca. Por isso, cada atualização do algoritmo do mecanismo, como o atual RankBrain e o BERT, visa entender melhor o real significado da frase pesquisada para entregar exatamente o que será útil para o usuário.

Para isso, os códigos do Google são atualizados a partir de tecnologia de aprendizado de máquina, o machine learning, e atualizados constantemente para avaliar melhor a estrutura das palavras buscadas a fim de resultados que traduzam o que as pessoas querem.

Vamos ver como isso funciona em um exemplo.

Em um exemplo mostrado pelo próprio Google, um usuário busca por  “2019 brazil travelers to usa need a visa.” Em tradução livre, essa frase em inglês significa “2019 viajantes brasileiros para os Estados Unidos precisam de visto”. 

Lendo a frase em português, podemos entender facilmente que um viajante quer entender as exigências de visto para visitar os Estados Unidos. Porém, no inglês, a palavra “to”, que significa “para”, pode causa ambiguidade e, nos resultados, aparecem links que falam exatamente o contrário, mostrando o que um americano deve entender para visitar o Brasil.

Até então, o algoritmo do Google não entendia a importância dessa conexão do “to”. Com o BERT, a pesquisa é capaz de entender essa nuance e saber que a palavra muito comum “para” realmente importa muito aqui, fornecendo então um resultado muito mais relevante para essa consulta.

Fique de olho! O que muda com o BERT?

Essa nova mudança no algoritmo do google faz com que estejamos cada vez mais conectados com os contextos das palavras.

Chegando aqui você deve estar se perguntando: e o que muda na prática?

A otimização proposta pelo BERT é importante, não só para os usuários, mas também para os profissionais de marketing por três razões principais:

  • Ela pretende afetar todas as buscas no Google e representa o maior salto na pesquisa desde a introdução do Rankbrain, o algoritmo atual;
  • Com o resultado do BERT, você obtém tráfego mais relevante para seu site;
  • Também, como consequência do BERT, você pode criar um conteúdo melhor, mais específico para seu segmento, podendo relacionar as melhores palavras-chave de cada heading tag, com termos certeiros para atrair usuários às páginas que você precisa.

Para quem já tem uma estratégia de SEO, o BERT não deve te prejudicar. Além disso, se você notar uma queda no tráfego e nas classificações das suas palavras-chave atuais, isso pode ser uma coisa boa. Com a novidade, essa queda pode significar que você não está mais atraindo as pessoas erradas para suas páginas.

Além disso, se você sofrer uma grande queda no tráfego, o provável culpado é que seu conteúdo foi escrito para mecanismos de pesquisa e não para humanos. Isso significa que você está escrevendo o conteúdo em que o posicionamento vem em primeiro lugar e a experiência do usuário em segundo. Por isso, saiba que com o BERT você deve focar em otimizar frases-chave como “quanto custa reformar minha casa?” em vez de “reformar quanto custa”

Outra dica importante para usar o melhor do BERT é trabalhar mais palavras-chave mais longas, ou seja, termos mais completos e específicos, mesmo que tenham um menor volume de busca.

Como estamos falando de mudanças que focam cada vez mais na especificidade das frases que os usuários buscam, vale a pena investir esforços em cobrir mais (e com bom conteúdo) as palavras-chave mais específicas que podem levar uma frase do seu consumidor até seu site.Caso esteja se sentindo perdido no assunto e queira impulsionar seu SEO e sua estratégia de marketing digital, aproveite também para falar com a Raccoon. Nosso time está a postos para tirar suas dúvidas e oferecer serviços que vão te ajudar a tirar o melhor que o Google pode te oferecer. É só falar com a gente aqui!