Trabalhar SEO na otimização de sites pode ser uma tarefa relativamente complexa, que demanda uma enorme dedicação para gerar resultados positivos. Pode-se dizer que cada prática bem feita soma pontos para o site. Sendo assim, subestimar ou ignorar qualquer uma delas é um erro grave!

A seguir, apresentaremos 5 dos principais meios de melhorar a relevância do seu site nos buscadores mais populares. Acompanhe nosso artigo e veja como aplicá-las:

1. Tenha um site otimizado para os mecanismos de busca

O primeiro passo para conseguir bons posicionamentos nos resultados de busca, independentemente do mecanismo — Google, Yahoo, Bing etc. —, é tornar o conteúdo de seu website mais acessível para a indexação dos mecanismos de busca. Em outras palavras, estamos falando em permitir que o site facilite o trabalho dos chamados “crawlers” (rastreadores) e, assim, seja mais amigável em termos de SEO.

Para que as publicações sejam devidamente indexadas, é preciso tirar o foco dos elementos em formatos como Flash, visto que seu formato dificulta a analise feita por esses mecanismos. O modelo textual é a base utilizada pelos algoritmos para analisar a relevância, portanto, conteúdos em formato HTML devem ser mais bem trabalhados.

2. Otimizar imagens para SEO

Como as ilustrações oferecem um conflito nada positivo para o Google por serem objetos desprovidos de texto, é recomendado que se utilize um nome adequado para esses arquivos. No caso de uma foto da Praia de Copacabana, por exemplo, ela deve ser nomeada de forma a esclarecer seu conteúdo — o que em nosso exemplo poderia ser “praia-de-copacabana.jpg”. Além disso, é importante, também, que haja um texto descritivo nas imagens.

3. Fazer bom uso de heading tags

Heading tags, popularmente conhecidas como “títulos” ou “<h1>, <h2>, <h3>…”, influenciam muito no processo de ranqueamento — afinal, esse é um recurso do próprio HTML. A aplicação é bastante simples: basta utilizar h1 no título principal, h2 nos intertítulos e assim por diante, levando em conta o grau de importância de cada tópico.

O bom uso de palavras-chave é essencial para que a estratégia seja relevante, afinal, o mau uso pode levar o site a despencar no posicionamento dos resultados de busca. A palavra-chave foco deve estar presente no título h1 e moderadamente nos títulos h2.  Em hipótese alguma ela deve ser aplicada em alta densidade para garantir um bom posicionamento, lembre-se: a experiencia do usuário é sempre mais importante.

4. Criar sitemaps

A criação de sitemaps (mapas do site) em formato XML influencia muito no processo de indexação. Com o site bem mapeado, os mecanismos de busca serão mais eficazes para detectar o que deve ser indexado.

Devemos considerar que todo software está sujeito a erros, e como os mecanismos não deixam de ser um software, eles podem não indexar uma página por razões obscuras. Mas, se essa página “esquecida” estiver listada em um sitemap, as chances de ser indexada junta às demais aumenta — porém, isso não pode ser garantido.

5. Pesquisar as palavras-chave estrategicamente

A tarefa de procurar por boas palavras-chave pode ser muitas vezes trabalhosa, mas é a prática mais importante em uma estratégia de SEO. Um forma de pensar mais estrategicamente as palavras-chave é “desdobrar” um determinado termo em linguagens diferentes daquelas que você costuma utilizar.

Supondo que o conteúdo refira-se ao “glúten”, seu site deve estar preparado para pesquisas como “produtos sem glúten”, “malefícios do glúten”, “dietas sem glúten”, entre outras formas de indicar aos mecanismos de busca que o conteúdo do seu site está abordando tudo isso.

E então, o que achou das nossas dicas? Deixe o seu comentário para falarmos mais sobre o assunto!