De tempos em tempos surgem conceitos que transformam as formas como as empresas são gerenciadas, como administram os negócios e conseguem os melhores resultados. Atualmente, a ideia que tem feito toda a diferença para quem quer se destacar no mercado é a de ser data driven. 

Mas o que, de fato, significa isso?

Data driven, como a tradução do inglês já indica, é ser orientado por dados.  Gostou do assunto? Continue a leitura para entender melhor sobre esse conceito e aprender a tomar as melhores decisões na sua empresa, a partir do embasamento em análises.

O que é data driven?

Ser uma empresa data driven ou orientada por dados, é uma necessidade nos dias de hoje. Você sabia que, apenas nos dois últimos anos, foram produzidos 90% de todos os dados disponíveis no mundo?

Maior que isso é a previsão de que nos próximos dois anos provavelmente produziremos o equivalente a todo o volume de dados existentes até hoje.

Porém, volume de dados, por si só, não alimenta as decisões e a atuação estratégica de uma empresa. É fundamental, nesse sentido, coletá-los corretamente, analisá-los e extrair insights que resultarão em ações.

Uma empresa data driven, portanto, é aquele que consegue trabalhar com dados em todos esses aspectos. É a empresa que levanta dados sobre suas personas, que conhece o comportamento do consumidor e que só toma decisões a partir de um embasamento concreto em informações. 

Sua empresa é data driven?

Para entender se a realidade do seu negócio já é data driven, tente responder (positivamente) às perguntas a seguir:

  • As decisões do dia a dia do negócio são tomadas com base em dados?
  • Seu time sabe o que significa ser data driven?
  • Você faz uso de ferramentas que coletam dados e, em seguida, os analisa para embasar o trabalho?
  • Seus gestores justificam sua decisões com dados e não com achismos?
  • Faz parte das práticas dos seus colaboradores analisar dados antes de colocar qualquer ação em prática?

Se você respondeu sim para essas perguntas, parabéns! Esse é o caminho certo para decisões mais embasadas. Se você respondeu que não, não se preocupe, vamos falar adiante sobre as principais maneiras de tornar sua empresa data driven.

Quais as vantagens de orientar a empresa por dados?

Tornar sua empresa data driven é fundamental para garantir bons resultados.

As vantagens de embasar estratégias em dados são imensas e variadas. Além da segurança na tomada de decisão, podemos citar outros benefícios diretos das empresas data driven, como:

  • Crescimento impulsionado: um relatório da Forrester indica que as empresas orientadas por dados para criar vantagem competitiva crescem a uma média de mais de 30% ao ano. Usando como amostra as empresas americanas, as data driven estão previstas para faturar até 1,8 trilhão de dólares até 2021.
  • Aumento nas vendas: dados podem ser utilizados para conhecer a fundo seu público-alvo e seus clientes. A partir disso, o natural é desenvolver estratégias de marketing e abordagens de vendas que acertam em cheio nas necessidades do seu consumidor.

Como uma empresa se torna data driven?

A boa notícia para quem quer se tornar data driven é: ainda dá tempo. Com o esforço certo, qualquer empresa consegue operar e se orientar por dados para tomar melhores decisões para o negócio.

A seguir, selecionamos alguns passos fundamentais para que você torne sua empresa data driven:

1. Identifique as fontes e colete seus dados

O primeiro passo para se basear em dados é encontrar as fontes certas. Com seus objetivos em mente, faça um levantamento de ferramentas e plataformas que podem te oferecer bons insights.

Você pode tirar dados importantes de fontes diversas, desde redes sociais até pesquisas de mercado ou mesmo ferramentas robustas de gestão.

Ferramentas como o Google Analytics, Hubspot ou CRMs são bons exemplos de fontes de dados. Todas elas fornecem informações valiosas que, quando coletadas, ajudam muito a conhecer o seu consumidor, os seus hábitos e a relação que ele tem com seu negócio, seu site e seu produto. 

2. Alinhe os objetivos e o time em torno dos dados

Se tornar data driven também significa uma transformação na forma de pensar e agir. Todo o time precisa estar alinhado nesse sentido, com a cultura de dados enraizada na empresa. 

De nada adianta ter um gestor totalmente focado em dados e uma equipe abaixo dele que não consegue captar a importância dessa ideia.

3. Centralize os dados e analise

Com os dados coletados, é essencial que eles não fiquem isolados, mas que sejam centralizados de forma integrada. A ideia é gerar uma visão geral dos dados de todas as mídias, dispositivos e fontes, a fim de organizar e facilitar o processo de análise posterior. 

Organize a informação, filtre o que for necessário e comece a olhar analiticamente para ela a fim de extrair conclusões relevantes.

4. Crie processos e use a tecnologia a seu favor

Mesmo tendo a capacidade de reunir dados e contar com as pessoas certas, ainda é necessário ter um processo para fazer com que tudo isso funcione. As estratégias data driven podem passar por atividades diversas, como análises descritivas, de correlação, preditivas, de grupamento e, para cada uma dessas, é necessário ter um processo estruturado e maduro de trabalho.

Por fim, é fundamental contar com as tecnologias certas para capturar, centralizar, tratar e interpretar os dados, os transformando em informações e insights úteis para as suas estratégias. Para cada etapa, há tecnologias específicas, agindo sobre cada objetivo e fornecendo o que você precisa para tomar decisões melhores.

Ficou com alguma dúvida sobre data driven ou quer aprender com profissionais a se tornar uma empresa orientada a dados? Então entre em contato com a Raccoon. Estamos prontos para te ajudar a agir estrategicamente e obter os melhores resultados.