Em 2022, o Dia do Consumidor será primeira data do calendário de sazonalidades do ano, e uma das principais quando o assunto é movimentação de resultados!

Em geral, diversos segmentos do mercado sofrem uma desaceleração após as datas de fim de ano, como Black Friday ou Natal, e com isso, tanto ofertas quanto demandas perdem um pouco seu volume nos primeiros meses.

Mas é justamente diante desse cenário que o Dia do Consumidor acontece, sendo responsável por reaquecer o fluxo de compras em diversos segmentos, a data marca o início da jornada de consumo que se estende por todo o ano. 

Pensando nesse evento que está cada vez mais próximo, preparamos esse artigo que ajudará no seu planejamento e visão sobre o Dia do Consumidor em 2022. Não deixe de conferir!

Ao longo do conteúdo, você irá passar pelos seguintes tópicos:

  • Dia do consumidor: o que é e quando acontece?
  • Entendendo a proporção do Dia do Consumidor.
  • 3 dicas para tirar o máximo proveito da sazonalidade.
Utilize vários recursos no dia do consumidor em 2022!

Dia do consumidor: o que é e quando acontece

O Dia do Consumidor é uma das principais datas do calendário de compras do ano! Acontecendo oficialmente no dia 15 de março, o evento é conhecido por reunir grandes promoções e vantagens. 

Sendo até mesmo titulada como: a Black Friday do primeiro semestre, o período gera grandes expectativas nos consumidores e nas empresas. E essa comparação não é exagero somente no ano de 2020 o evento movimentou R$ 3,62 bilhões no mercado!

Além dessa semelhança estar ligada as expectativas que são geradas antes e durante o período, o tempo de duração também fortalece ainda mais essa comparação. 

Isto porque assim como na Black Friday, o Dia do Consumidor também pode ser estendido durante a semana e até mesmo se prorrogar durante o mês de acordo com o planejamento da marca.

Entendendo a proporção do Dia do Consumidor 

E como comentado acima, essa sazonalidade não foi comparada a Black Friday por acaso, o dia, semana ou mês do consumidor é responsável por uma fatia considerável da receita de empresas ainda no primeiro trimestre do ano. 

Em 2020, 41% dos consumidores afirmaram que realizaram alguma compra durante o período de oferta. 

Mas para te ajudar a entender um pouco melhor a data e o comportamento de consumo das pessoas durante o evento, trouxemos alguns dados que irão comprovar a grandiosidade dessa sazonalidade:

Será que esse dia popular mesmo?

Que esse período é importante para as empresas e já está fixado no calendário dos e-commerces, já sabemos. Porém, será que as pessoas possuem conhecimento sobre esse tal “Dia do Consumidor”? 

Afinal, se o público não souber da existência das ofertas, muito provavelmente as campanhas passarão despercebidas e não terão tanto engajamento positiva, certo?

E justamente nesse cenário, pesquisa aponta que mais da metade dos consumidores já tem conhecimento da ocasião, cerca de 64% das pessoas já estão familiarizadas e esperam por ofertas e vantagens.

Não só familiarizadas – no ano de 2020, 54% dos brasileiros aproveitaram a data para fazer suas compras, a tendência é de que esse número seja semelhante em 2021, já que 35% das pessoas se sentem otimistas e pretendem aproveitar a oportunidade para comprar. 

Aumento no fluxo de visitas

Com tantas pessoas sabendo do Dia do Consumidor, é natural acontecer um aumento no volume de pesquisas de lojas e consequentemente, no fluxo de visitas a sites, aplicativos, comparadores, etc. 

Para você se preparar, dados das últimas edições da sazonalidade apontaram 13 milhões de visitas nas principais lojas online do Brasil durante o dia e semana do consumidor. 

Em aplicativos o volume foi semelhante, o downloads dos apps varejistas aumentaram 23% durante o dia 13 de março e 26% no decorrer da semana. 

Segundo infográfico disponibilizado pelo site Social Miner, as pessoas não recorrerão somente a sites ou aplicativos para encontrar ofertas, outros canais digitais serão explorados neste ano de 2021, sendo os principais: 

  • Sites de busca;
  • Aplicativos;
  • Comparadores de preço;
  • Instagram das lojas;
  • WhatsApp; 
  • Facebook;
  • Lojas físicas;

A intenção de gastos é alta

Com tantas visitas em diferentes mídias, o volume de gastos tende a ser alto! Pesquisa do Google aponta que 42% das pessoas pretendem gastar mair que R$ 1.000 nos próximos meses do ano.

Se a sua estratégia estiver alinhada com esse planejamento de consumo do público, certamente seus resultados poderão ser maximizados. Por isso, mantenha-se sempre por dentro das movimentações e novidades comportamentais.

Fonte: Google Survey

3 dicas para tirar o máximo proveito do Dia do Consumidor em 2022

Agora que entendemos um pouco a proporção e o que esperar do Dia do Consumidor 2022, é importante já ir se preparando para essa jornada de compras das pessoas. 

Talvez você se pergunte, é preciso muitos recursos para iniciar essa preparação? A resposta é não, embora seja uma grande data, ações menores são as mais assertivas para esse tipo de evento.

Pensando nisso, separamos 3 dicas de ouro que são indispensáveis caso você deseja obter bons resultados durante essa ocasião. Não deixe de conferir quais são!

1° – Entenda o Comportamento do consumidor.

O consumidor muda de comportamento frequentemente, e, recentemente, mais do que nunca, isso se tornou evidente!

Entender como seu público-alvo está se comportando é fundamental para identificar oportunidades no Dia do Consumidor.

Nessa fase de estudo de comportamento, você pode considerar vários fatores, como: plataformas que os usuários utilizaram para compras, quais as principais categorias de interesse, quantidade de compras, etc. 

Mas vale mencionar que um fator que não deve ser deixado para trás é: o período que o consumidor começará a procurar por ofertas. Informações referentes a isso poderão ser utilizadas no momento de aumentar o investimento de uma campanha ou não.

Para servir de parâmetro, você pode sempre utilizar o histórico de sazonalidades passadas ou até mesmo dados do mercado, como essa pesquisa da Social Miner. 

Fonte: Social Miner

O estudo mostra que em 2020, o engajamento dos consumidores já se intensificou ainda no início de março, sendo que o pico de tráfego em lojas virtuais foi registrado há 10 dias do evento. 

Por que se preocupar com o comportamento do consumidor

Entender o comportamento do consumidor é fundamental para o sucesso de qualquer negócio. É por meio desse estudo que é possível se antecipar às necessidades dele e se comunicar por canais realmente efetivos, principalmente em datas comerciais, como Black Friday ou Dia do Consumidor.

Ou seja, ao se preocupar com o comportamento do consumidor, você terá acesso a informações como: fatores que pesam para a escolha do usuário, o que e como as pessoas pesquisam, o que e de que forma eles consomem produtos e serviços. CompreendeRÁ ainda suas ideias, o que valorizam enquanto experiência e como satisfazem suas necessidades e desejos.

Ao analisar o comportamento do consumidor fica muito mais fluido criar estratégias customizadas e mais atrativas para o grupo certo. Exatamente por esse motivo o entendimento do comportamento do consumidor não é pautado em achismo: ele envolve a aplicação de pesquisa e cruzamento de dados para que seja plausível.

Desta forma, desvendar os motivos que levam o consumidor a realizarem determinadas ações é tão importante quanto a qualidade do produto ou serviço que você oferece, afinal, sem isso, seu negócio nem é capaz de saber se o que você oferece é mesmo do interesse dele.

Além disso, ao entender o comportamento do consumidor sua empresa é capaz de melhorar a experiência do cliente, perceber qual o fluxo de compra é feito dentro de uma loja, app ou e-commerce, propor inovações e encontrar gaps que podem ser aprimorados.

Fatores que influenciam o comportamento do consumidor

A jornada de compra do consumidor não é linear e está cada vez mais complexa, pois há diversos fatores e variáveis que podem estimular suas decisões. Os principais fatores que pesam na escolha e comportamento do consumidor são:

Fatores culturais: segundo Philip Kotler, considerado o pai do marketing, os fatores culturais exercem profundamente o comportamento do consumidor e estão ligados à cultura na qual o indivíduo está inserido. Um exemplo simples é o consumo de peixe: enquanto nos países orientais o peixe é amplamente consumido cru, no Brasil ele é majoritariamente feito frito ou assado.

Fatores psicológicos: emoções, personalidade e pensamentos estão por trás de qualquer decisão. É por isso que buscar entendê-los e explorar as reações a partir de fatores inconscientes é essencial para as campanhas de marketing.

Fatores sociais: somos seres sociais e usamos essas influências para pautar os nossos comportamentos em menor ou maior grau, sejam eles de amigos, autoridades, família ou famosos. Classe social, nível de escolaridade e renda também devem ser observados.

Fatores pessoais: esses fatores traduzem as motivações pessoais do usuário, suas crenças, postura e valores. São os fatores pessoais que levam o consumidor, por exemplo, a escolher empresas que não prejudicam o meio ambiente ao invés das que não se preocupam com a causa.

Fatores situacionais: esses fatores estão relacionados ao momento em que são expostos às situações de compra e que podem interferir em sua decisão, seja fatores de tempo ou relacionadas ao ambiente externo, como vista após a pandemia.

Perfil do consumidor: conheça os principais

O comportamento do consumidor muda ao longo do tempo, acompanhando as evoluções tecnológicas e as empresas precisam estar atentas, já que essas alterações geram novas necessidades e demandas.

A pandemia também alterou o comportamento do consumidor. Segundo dados do Think With Google, o momento criou quatro novos perfis que devem ser mapeados:

Everyday Optimisers

Os tipos de consumidores que pertencem a essa categoria são pessoas que buscam estabilidade e segurança financeira. Assim, palavras como reutilizar, experimentar e otimizar definem bem esse grupo – que são facilmente atraídos por clubes de assinaturas, compras programadas e opções diferenciadas de compra.

Collective Activists

A galera que integra os collective activists acredita no trabalho coletivo como uma ferramenta para transformar a sociedade. Dos tipos de consumidores existentes, esse é o grupo que valoriza a representatividade, a preservação e a descentralização do poder. São guiados fortemente por seus valores, por isso, privilegiam organizações que apoiam pautas como meio ambiente e diversidade.

Reality Reinventors

Outro perfil de consumidor percebido é o reality reinventor, que foi desenvolvido a partir da busca de alternativas para lidar com o dia a dia durante a pandemia.

Esses tipos de consumidores estimam novas experiências e habilidades, por isso, se adaptam facilmente às alterações de rotina e valorizam a cocriação.

Eles não abrem mão de facilidades na hora da compra, customização de produtos e serviços e ainda podem ser seduzidos por tecnologias, como gaming, realidade virtual e aumentada.

Wellbeing Seekers

Os tipos de consumidores Wellbeing Seekers tem como objetivo a busca pelo bem-estar e para isso procuram por coisas que os conectam com seus lados emocionais, sejam eles internos ou externos.

Por esse motivo, são mais voltados para produtos e serviços que promovam cuidados físicos e mentais.

Mas para além desses perfis, é preciso considerar as características dos consumidores digitais que hoje estão presentes em qualquer perfil de consumidor. Assim, os consumidores digitais se destacam porque:

  • São informados: sabem se beneficiar com a tecnologia e exploram as informações a seu favor. Justamente por isso vão atrás de informações que consideram relevantes.
  • São velozes: querem informações e soluções rápidas e que não ofereçam riscos.
  • São ativos e formam comunidades: seja para fazer uma pergunta, pedir conselhos, recomendar ou reclamar de um serviço, os consumidores digitais gostam de compartilhar suas ideias e valorizam as opiniões de outros usuários.

Aposte no drive thru

A pandemia dos últimos anos desencadeou diversas adaptações no mercado, sendo que uma delas foi o fato de que muitos consumidores optaram por fazer suas compras online e retira-las diretamente nas lojas físicas. 

Essa ação ominichannel já foi adotada por muitas empresas e está sendo considerada por 31% dos consumidores esse ano.

Portanto, se você também possuir uma loja física, não deixe de disponibilizar essa opção para o seu público!

Aposte no drive thru

Boa usabilidade é quase obrigação

Há pouco vimos o aumento de fluxo que a sazonalidade pode gerar em diversos canais digitais, e apesar de ser uma coisa positiva, é uma questão que precisa de muito cuidado. 

Afinal, você não vai querer que o site da sua empresa saia do ar em pleno Dia do Consumidor, né?

Além da estabilidade da sua plataforma, proporcionar uma boa experiência de uso aos consumidores pode ser um fator fundamental para o sucesso da sua estratégia.

Busque otimizar as páginas de sua plataforma para que as pessoas possam navegar de modo simples e assertivo entre os produtos, é sobre isso que falamos nesse artigo exclusivo sobre usabilidade de sites. Confira e saiba mais!

A preparação para o Dia do Consumidor 2022 é indispensável para obter bons resultados e garantir o sucesso da sua marca. E agora que você já sabe tudo sobre a sazonalidade, é hora de dar um gás em todos os seus processos!

Escrito por:

Gabriel Macedo Ribeiro

Especialista de Conteúdo na Raccoon, tetracampeã do prêmio de Melhor Agência de Marketing de Performance do Brasil pela ABComm (2015, 2016, 2017 e 2018) e melhor da América Latina no Google Premier Partner Awards.

Comentários