Quem faz, ou pretende fazer, um bom marketing de atração sabe: o Google é o centro dessa operação. O motor de buscas é o protagonista da estratégia que permite que as empresas sejam vistas, reconhecidas e escolhidas pelos seus consumidores ideais. 

Obter resultados expressivos não precisa ser difícil, mas só vai conseguir se dar bem quem estiver por dentro das novidades do mercado e, principalmente, do Google.

Recentemente, foi anunciada a nova mudança no algoritmo de pesquisas do Google, o BERT. Mas o que isso significa na prática? E qual será o impacto, tanto para o usuário quanto para quem trabalha com marketing de atração? 

Leia agora e descubra!

O que muda para quem usa o Google?

As mudanças mais recentes no Google estão reforçando a preocupação da empresa com a experiência do usuário. Na prática, o que o BERT propõe é uma maior aderência entre o resultado apresentado e o termo que foi pesquisado na ferramenta.

Assim, a intenção é exibir resultados que estejam alinhados ao máximo com a frase desejada, transformando a forma como o motor de busca processa palavras e frases. Cada vez mais, o algoritmo pretende processar não só as palavras buscadas individualmente, mas encontrar o contexto por trás das frases de forma mais completa. 

O resultado dessas mudanças, sob o ponto de vista do consumidor, é o mais positivo possível. Quem faz pesquisas no Google deve encontrar resultados mais úteis e que mostrem exatamente o que está sendo buscado.

Mas e para quem trabalha com o marketing de atração, qual será o impacto?

Mudanças para quem faz marketing de atração

A premissa do marketing de atração é, como o próprio nome já indica, atrair usuários até sua marca para, em um momento posterior, convencê-lo de que essa empresa oferece exatamente o que o cliente precisa. 

Se o Google é o mecanismo mais utilizado pelos consumidores que buscam a solução de problemas e produtos que eles precisam, cada mudança que os algoritmos promovem impacta diretamente nas estratégias de marketing.

A partir das mudanças mais recentes, enquanto a experiência do consumidor é priorizada, as empresas e profissionais de marketing podem pensar que sua vida será mais complicada. Isso não é necessariamente verdade. 

Na prática, as mudanças do algoritmo do Google podem oferecer grandes vantagens para as estratégias de marketing. Para isso, porém, alguns ajustes devem ser realizados, principalmente na produção de conteúdo e no foco do seu marketing de atração.

Antes de mais nada, mude sua mentalidade de trabalho para a priorização da experiência do usuário, assim como o próprio Google está fazendo. Para isso, pensando na produção de conteúdo com foco em SEO, não será necessário focar tanto na densidade de palavras-chave.

Em um texto de marketing de atração, como um blogpost, é comum que os profissionais encaixem a palavra-chave trabalhada ao longo do conteúdo, fazendo com que ela tenha presença forte e esteja bem distribuída. Agora, além de simplesmente achar brechas para incluir essa palavra-chave, o importante é adequar essa distribuição aos termos que o usuário realmente usa para fazer suas buscas no Google.

Dessa forma, na operacionalização do seu marketing de atração, cresce a importância de trabalhar as palavras-chave long-tails, ou seja, expressões mais completas e que, sendo mais específicas, têm menor volume de busca. Como por exemplo, “o que é X”, por que devo investir em X”.

As palavras long-tails, muitas vezes, são ignoradas em função de palavras mais populares, com maior volume de buscas e, consequentemente, competição mais acirrada. Mesmo que a long-tail seja um conceito que trata de menor volume de buscas, quando essas palavras são bem trabalhadas elas têm o potencial de atingir em cheio a necessidade buscada pelo usuário do Google.

O que se perde em volume de buscas, então, se ganha em qualidade dos leads atraídos e, no fim do funil do marketing de atração, clientes que podem começar todo o processo com mais afinidade com seu conteúdo.

Com as mudanças, quais serão as métricas de marketing?

É importante estar por dentro das mudanças no algoritmo do Google para que seu marketing de atração tenha sucesso!

As mudanças que o algoritmo testa atualmente impactarão diretamente nas métricas do marketing de atração.

Novamente, não é necessário entrar em pânico. O que muda, principalmente, é a forma como você vai analisar os dados. Principalmente no primeiro momento de implementação do BERT, o volume de buscas e, consequentemente, os acessos, podem cair. Isso não é motivo de pânico, e sim da necessidade de mudar o foco das suas métricas, e seus KPIs!

Passe a analisar, então, a qualidade do público que chega até você, mesmo que seu volume tenha caído. Lembre-se que o foco do Google é a experiência do usuário e, quem chegar até você por meio de palavras-chave mais específicas, terá maior fit com seu conteúdo, sua marca e, claro, seus produtos e serviços.

Dessa forma, na hora de analisar as métricas, foque menos em quantidade olhe para a qualidade dos leads, ficando de olho nas suas características, principalmente em relação ao que você sabe sobre sua persona e público-alvo.

Quer receber mais dicas sobre SEO e outras estratégias voltadas para seu marketing de atração? Assine nossa newsletter e receba em primeira mão as melhores notícias para aprimorar ainda mais o seu negócio!