Deseja criar um relacionamento com o público por meio da produção de conteúdos e não faz ideia de como começar? Vídeo, texto, infográfico… São muitas opções, não é mesmo?

Neste texto trataremos de vantagens e dados sobre alguns dos formatos que fazem parte de uma estratégia de Inbound Marketing. Confira!

Qual é o melhor tipo de conteúdo?

Um erro bem comum é achar que existe um melhor tipo de conteúdo para tudo. Não é bem assim que funciona. Cada negócio ou segmento de mercado terá um perfil adequado, contudo, isso depende de alguns fatores, como o seu público, suas demandas e seu produto/serviço oferecido.

O mais importante, no entanto, é que você saiba como abordar esse conteúdo, independentemente da mídia em que ele foi produzido. A análise de um produto, por exemplo, pode ser feita em vídeo ou texto, mas qual é o melhor formato?

Textos

Para os que estão iniciando em Inbound Marketing, os textos tendem a ser a melhor opção, pois podem ser produzidos simplesmente com um computador conectado à internet — mas esse não é o único benefício.

Vários textos sobre um determinado assunto podem ser agrupados e transformados em e-books, minimizando os gastos de produção desses materiais ricos, e ainda servem como roteiro de base para vídeos e infográficos, que mais uma vez economizarão tempo e dinheiro.

Por serem constituídos por um conjunto de palavras e poucas imagens, eles consomem bem menos banda do que os vídeos, facilitando a vida de quem consome o conteúdo fora de casa pelo 3G, por exemplo. O trabalho de SEO em textos também é mais prático, ou seja, suas chances de ranquear no Google são maiores com esse formato.

Vídeos

Segundo o relatório da empresa norte-americana Cisco, 80% do tráfego da internet em 2019 será representado por vídeos, algo fácil de acreditar se observarmos o interesse que o Facebook vem demonstrando pela mídia e o sucesso de aplicativos como o Snapchat.

Apesar disso, muitos negócios têm receio de trabalhar com vídeos por causa da suposta necessidade de equipamentos de ponta, que, na realidade, não são necessários. Uma loja de bicicletas, por exemplo, gravou um vídeo de menos de dois minutos em um celular para mostrar o efeito de um de seus produtos de manutenção de pneus, gerando dezenas de comentários de pessoas interessadas. Um texto teria causado o mesmo impacto? Dificilmente, pois, nesse caso, as pessoas viram o produto em ação, ou seja, a prova de que ele funciona.

Depoimentos, tutoriais, demonstração de produtos e sessões tira-dúvidas ao vivo são apenas algumas das opções para trabalhar com vídeos sem precisar de equipamentos profissionais. Basta tirar o celular do bolso, escolher um local bem iluminado, preparar o headset e apertar o botão.

Infográficos

Infográficos conseguem unir a capacidade de argumentação de textos com a autoridade e confiança que os gráficos passam graças aos seus dados, mas não é só isso. O grande apelo dessa mídia está em seu teor visual, a arte que acompanha o conteúdo é responsável pelo atrativo do infográfico.

Muitas empresas escolhem usá-los de duas maneiras:

  • Conteúdo para redes sociais, o que normalmente gera diversos compartilhamentos;
  • Conteúdo exclusivo para quem se cadastra em uma lista de e-mail.

Há até alguns plug-ins que fazem o infográfico ser exibido incompleto com liberação total mediante opt-in ou compartilhamento em redes sociais.

O modelo ideal

Se você realmente quer uma estratégia muito eficiente, a melhor opção é investir em mais de um tipo de conteúdo, visto que eles acabam se complementando.

Começar com textos e infográficos pode ser mais fácil para, em seguida, adotar também os vídeos.

Se você curtiu as dicas, que tal compartilhá-las com seus colegas? Inbound Marketing não é um bicho de sete cabeças, mas se precisar de ajuda estamos aqui! Continue conferido o nosso blog para ver mais dicas e até a próxima!