O Facebook Ads já é uma das redes de anúncios online mais abrangentes do mercado. Porém, entender melhor como essa mídia funciona e se ela é indicada para seu negócio é essencial para ajudar a definir sua estratégia online e conseguir um bom retorno para seus investimentos.

Pensando nisso, no post de hoje vamos fazer um apanhado dos principais pontos abordados Webinar que fizemos em parceria com a Moip na última quinta-feira (18). O tema é Introdução ao Facebook Ads e nosso objetivo é tentar mostrar a vocês as possibilidades que o Facebook pode trazer e, assim, ajudar na tomada de decisão de utilizar o Facebook Ads para seu negócio. Vamos lá?

Primeiros passos no Facebook Ads

O Facebook possui os 4 apps usados mais frequentemente pelos brasileiros: Whatsapp, Facebook, Instagram e o Messenger. Isso significa que seus anúncios poderão estar presentes em qualquer momento do dia do seu público-alvo, oferecendo uma oportunidade enorme de criar um relacionamento com ele.

Mas, antes de começar a anunciar, existem 3 passos importantíssimos que você deve seguir para explorar o Facebook em seu máximo:

  1. Crie uma página: para anunciar e explorar todas as oportunidades dentro do Facebook, é necessário que você crie uma página. Segue o link sobre como criá-la;
  2. Interaja: assim que começar a anunciar e/ou postar em sua página, seus fãs e pessoas impactadas pelos anúncios começarão a comentar em suas publicações. É de extrema importância que você interaja com eles. Estamos falando aqui de uma mídia social, o engajamento e interação são fundamentais para seus resultados;
  3. Gerencie: crie um Gerenciador de Anúncios (GA) para gerenciar suas campanhas ou um Gerenciador de Negócios – ele funciona como uma central para seus GAs, caso tenha interesse em utilizar mais de um para atender clientes diferentes, por exemplo.

É primordial que, quando for começar sua primeira campanha no Facebook, você compreenda como é a estrutura dela. Uma campanha no Facebook contém 3 níveis em sua estrutura, funcionando como uma árvore:

Em cada nível, temos parâmetros importantes a serem definidos. Não detalharei cada um deles aqui em nosso post, mas é essencial ter uma visão geral de como é essa estrutura (o número de conjuntos de anúncio dentro de uma campanha e o número de anúncios dentro de um conjunto é você quem define).

Para deixar bem claro como o Facebook pode ajudar seu negócio, devemos observar os objetivos de campanha disponíveis. Observe todos eles e avalie se estão de acordo com algum dos objetivos do seu negócio. Tenha em mente que a escolha dele faz com que o Facebook procure pessoas dentro de seu público alvo que estarão propensas a atingir esse objetivo.

É importante compreender a divisão dos objetivos dentro do ciclo de compra de um consumidor. Primeiramente ele conhece a marca, depois engaja (indo para o site, comentando, compartilhando, etc.) e, por fim, converte. Então, sem pressa para converter! Estamos falando de um ciclo, ok? Trabalhe cada etapa isoladamente.

Explicando melhor: todas as ações tomadas na plataforma, desde a definição do seu objetivo de campanha, a segmentação e as otimizações nas campanhas, estão diretamente ligadas ao “processo de decisão” do algoritmo do Facebook na hora de entregar um anúncio para o público alvo. Esse processo de decisão é chamado de Leilão, onde todos os anunciantes que estão competindo para aparecer para seu público-alvo participam.

Como funciona o Leilão do Facebook Ads

O Leilão é estruturado de forma a atender melhor os requisitos da rede de anúncios do Facebook e funciona da seguinte forma:

  • Lance: valor máximo que você define para pagar pelo clique/impressão/conversão;
  • Probabilidade de Ação: a chance de seu público-alvo realizar o objetivo definido em sua otimização;
  • RelevanceScore: uma nota de 0 a 10 que seu anúncio recebe. Está extremamente ligada à CTR do anúncio.

Resumindo bastante, a maneira mais barata para entregar seu anúncio para alguém é alinhando corretamente quem é esse alguém e o que ele normalmente faz no Facebook – a ideia aqui é recompensar anunciantes que não incomodam usuários dentro do Facebook pedindo para eles fazerem algo que não gostam.

É importante ressaltar que o ponto mais forte do Facebook é seu potencial de segmentação. Ele é realmente enorme e sugiro que invistam tempo para explorar mais as opções a plataforma oferece. Mas, sério, você vai conseguir encontrar o tipo de usuário que precisa! Ele é bom assim!

Se você acredita que vai apenas encontrar as pessoas certas, implementando o Pixel do Facebook em seu site, você conseguirá obter os dados do que estão fazendo lá dentro! Se estão clicando aqui, ali, ou estão preenchendo algum formulário, coisas do tipo. O Pixel em si é um pedaço de código que possibilita utilizar os dados da sessão do seu usuário dentro do seu site, veja como implementá-lo aqui.

Por fim, duas dicas extremamente valiosas para performance em suas campanhas:

  1. Separe os posicionamentos: a nível de conjunto de anúncios você irá definir onde seus anúncios vão aparecer (Desktop: feed de notícias e coluna direita; Mobile: feed de notícias e Instagram). Separe cada um para entender a performance deles separadamente e ainda customizar seu anúncio para cada um;
  2. Elimine a intersecção de públicos: ao criar suas segmentações, a plataforma possibilita a exclusão de pessoas. Então, se você tem uma campanha anunciando para seus fãs e vai criar uma nova campanha, exclua seus fãs dessa nova para que não haja concorrência entre suas próprias campanhas. Se ajude! =D

Bom pessoal, espero que consigam ter uma visão melhor do que o Facebook pode fazer por você e por seu negócio. Se ainda quiser aprender mais, basta dar play e assistir ao Webinar completo abaixo. E, se ficar alguma dúvida, deixe aí nos comentários. Abração e até a próxima!