Investir em marketing digital não é uma tarefa simples. Afinal, são muitas as estratégias e ações, e é preciso saber exatamente quais usar.

O principal dilema enfrentado pelos empreendedores, porém, diz respeito ao tráfego orgânico — trabalhado por meio de SEO (Search Engine Optimization) e o tráfego patrocinado — trabalhado, principalmente, pelas campanhas do Google AdWords.

Ambas as opções possuem seus benefícios, mas para conquistar os resultados esperados é preciso saber como cada uma dessas práticas pode ser desenvolvida de acordo com os objetivos da empresa. Preparado para analisar a melhor opção de investimento para o seu negócio? Então vamos lá:

Como é gerado o tráfego orgânico?

O tráfego orgânico é aquele que você consegue atrair sem precisar investir em anúncios pagos. O objetivo é conseguir as melhores posições nos resultados dos buscadores, que chamamos de ranqueamento. Para melhorar as páginas do seu site e ranquear melhor, porém, vale investir nos serviços de um profissional ou agência especializada em SEO. Mas como isso funciona?

Quando você faz uma pesquisa no Google, por exemplo, alguns resultados aparecem em destaque com a marcação “anúncio”. Estes são de campanhas de links patrocinados, e os demais são resultados orgânicos: eles não estão ali não porque alguém pagou, mas porque foi desenvolvido um bom trabalho de SEO e o Google entendeu que a página é relevante para a pesquisa daquela palavra-chave.

Como funcionam as campanhas patrocinadas?

Elas são desenvolvidas por plataformas, sendo a mais popular o Google AdWords. Essa ferramenta permite que você crie anúncios, escolha as palavras-chave (termos que os usuários mais utilizam para pesquisar determinado assunto) mais relevantes, segmente o público que será alcançado pela sua campanha e defina o quanto quer pagar pelas exibições ou cliques.

Há duas formas de anunciar no Google:

  • Pela Rede de Pesquisa, na qual, como o nome já diz, os anúncios aparecem nas páginas de resultados de buscas;
  • Na Rede de Display, em que os anúncios são criados em formatos de banner e exibidos em sites que oferecem espaços publicitários.

Quais as vantagens de cada opção de tráfego?

Ambas possuem vantagens, mas é preciso analisar bem para decidir o que mais atende os objetivos do seu negócio. Confira:

Vantagens do tráfego orgânico:

  • Não é necessário pagar por clique ou para ser exibido;
  • É um trabalho de longo prazo: os resultados podem demorar um pouco, mas serão contínuos, pois uma página otimizada dificilmente perde a relevância e qualidade conquistada;
  • Aumenta o volume de tráfego no site;
  • Os primeiros colocados ganham mais autoridade e credibilidade do público.

Vantagens do tráfego por links patrocinados:

  • O resultado é imediato, pois os anúncios são exibidos por quem está procurando pelo que você oferece;
  • Palavras-chave que são muito concorridas na busca orgânica podem ser compradas e ter seus anúncios exibidos nas páginas da busca;
  • Seu site ou páginas são exibidos em posição de destaque nas páginas de busca;
  • Na Rede de Display, sua empresa aparece com destaque em sites com conteúdos relacionados;
  • Você pode pagar apenas quando o usuário fizer o clique, independentemente da quantidade de exibições que teve.

Qual a melhor escolha: tráfego orgânico ou patrocinado?

Diante de tantas vantagens, vale ressaltar que a melhor escolha depende dos objetivos da sua empresa. Grande parte das empresas investe no trabalho de SEO em busca de resultados a longo prazo e, em paralelo, desenvolve campanhas de links patrocinados com foco na atração de clientes, que agirá de forma mais imediata.

Seja qual for a sua escolha, evite depender apenas de tráfego orgânico, pois, como já dissemos, trata-se de um trabalho de longo prazo e você passará um bom tempo investindo até ter algum retorno.

Ficou interessado nesse assunto sobre tráfego orgânico e links patrocinados? Quer receber os melhores conteúdos para alavancar seu negócio em primeira mão? e fique por dentro das melhores práticas de marketing digital!